Virando o Jogo do Amor (trecho)

– O que eu quero que você entenda – disse Cristina, a prima de Marcelo, tirando as xícaras da mesa do café da tarde – é que ela é tão vítima da situação quanto você.

Quem não entende é você, tive vontade de dizer. Como pensar na vida em termos de vítimas e vilões, se não há lógica que possa explicar inteiramente as nuances do desejo ou da culpa? Naquela tarde de outono, olhei pela janela para a serra ao longe e apenas resmunguei um “vamos mudar de assunto, está bem?” Ainda doía, a ferida ia demorar para cicatrizar, embora eu já tivesse tomado minha decisão.

– Ele é meu primo – disse ela – e eu o adoro. Mas o que ele fez com você não se faz. Se fosse comigo, eu jamais perdoaria. Depois de tudo que vocês construíram juntos…

Cristina me queria bem, mas não sabia de nada. Desde o Natal, quando ela viera nos visitar pela última vez, nosso mundo dera muitas voltas. A conversa estava me fazendo mal, ressuscitando os pesadelos. Eu também tivera minha parcela de culpa, e era importante me lembrar disso. Meses e meses mergulhada no trabalho, olhando apenas para mim mesma, certa que a presença de Marcelo em minha vida era incondicional. Certa de que ele nunca iria embora, de que iria me apoiar mesmo que o mundo acabasse, como se fosse possível guardar o amor numa gaveta para quando os dias melhores viessem. E as ausências dele me deixavam à vontade, ele é mesmo tão sistemático, e eu tão distraída… Quando ele começou a mentir para mim, percebi que havia alguma coisa muito errada – depois de tanto tempo juntas, as pessoas se tornam transparentes. Mas eu nunca havia pensado que fosse outra mulher, até que o telefone tocou tarde da noite e ouvi aquela voz que eu não conhecia. Como era mesmo a voz? Agitada, em pânico, raivosa? É o seguinte, dissera ela, uma de nós duas tem que cair fora. Como é que vai ser? E em quinze minutos minha vida cuidadosamente construída desabou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s